Dámaris
+ Your AuthorsArchive @mdamarisn Canceladah. Bacharel em Direito. Parceira do @manasemanos no Instagram | insta: mdamarisn Oct. 27, 2020 14 min read

O caso do estupro de Mariana Ferrer e o porque de o acusado ter sido absolvido a thread;

Antes de começar a thread, gostaria de pedir a todos que leiam até o final antes de formarem uma opinião. A identidade de todos os envolvidos será mantida em sigilo sendo divulgado apenas os nomes já conhecidos pelo público;

Essa thread terá considerações com base em minhas percepções jurídicas, alicerçado em documentação, depoimentos, vídeos e imagens. Não há qualquer intenção de ofender, difamar ou descredibilizar qlr um dos envolvidos, apenas traçar uma narrativa dos fatos de maneira coerente;

Vale ressaltar que sempre acreditei na palavra da vítima, me colocando no lugar de alguém que teria sofrido os abusos alegados. Inclusive cheguei divulgar em minhas redes sociais informações relativas a esse caso;

Peço que ao comentar não esqueça de marcar as tags #justiçapormariferrer #justiçapormaribferrer #justiçapormarianaferrer para chegar ao maior número de pessoas possíveis se assim concordar com o que está sendo dito;

Mariana Ferrer, hoje com 23 anos, trabalhava até final de 2018 como influenciadora digital divulgando produtos e fazendo parcerias com marcas no seu instagram pessoal;

Em 2018 Mari recebeu um convite p trabalhar como embaixadora do Café de la Musique, um estabelecimento bem conceituado e luxuoso localizado em Jurerê. O trabalho das embaixadoras é divulgar o estabelecimento nas redes sociais, fazer presença nos eventos e levar seus convidados;

Como embaixadora, Mariana tinha direito ao almoço e um cartão de R$200 para consumir dentro do local enquanto trabalhava, também tinha direito a levar amigas nos eventos. Elas não ganham cartão de consumo, mas tem direito (MULHERES) ao almoço e entrada gratuita;

No dia 15/12/18 Mariana fez presença no evento sunset party. No almoço oferecido pela casa, Mariana é acompanhada de amigas e um amigo. Ela tenta disfarçar o fato de seu amigo ter pedido almoço, mas a sua chefe percebe e chama atenção, pois ele teria que pagar pelo almoço.

Isso acabou gerando uma pequena discussão e sua chefe a diz que conversariam depois (ela seria demitida da casa), pois Mariana estava há 2 meses na casa e sabia das regras.

Há também relatos que em determinado momento na mesa, uma das amigas de Mariana comenta que alguém da globo estaria no café naquele dia.

Por volta das 17h45-18h, Mariana e seus amigos saem do restaurante e se dirigem para a parte de fora, onde irá acontecer a festa, que é composta por decks de madeira (pista livre), camarotes um pouco mais altos (Bangalôs) e tb por camarotes na parte mais baixa (Piscina);

Mariana juntamente com seus 4 amigos tira uma foto no deck (pista) e em seguida também tira fotos sozinha com o fotógrafo do local para fins de divulgação em seu instagram.

Entre várias versões, Mariana alega não se lembrar de nada após as 19:00, mas às 19:53 tem imagens de Mariana na Piscina na frente do DJ. Aparentando estar normal, momento em que afirma ser convidada por uma amiga a entrar em um camarote do tipo bangalô;

Trata-se do bangalô 403, exclusivo dos sócios e amigos próximos. Naquele dia havia diversos convidados dos sócios no local, entre eles o herdeiro da Globo Roberto Marinho Neto, André Camargo Aranha dentre outros da mesma turma de amigos, todos amigos dos sócios;

Os camarotes são alugados, e quem aluga tem direito a disponibilizar bebidas livremente para todos os seus convidados sem necessidade de registrar os pedidos nas comandas, pois os valores são computados no sistema diretamente na conta de quem está alugando o camarote;

Em outro momento dentro do processo, Mariana afirma estar lúcida até às 20:03h, momento em que convida por mensagem uma amiga para ir até o bangalô para curtirem a festa juntas. Porém as 21:06 manda outra mensagem a procurando;

Quase no final da festa, por volta das 22h00, essa amiga a convida para ir embora, convite negado por Mariana que resolve, por livre arbítrio, estender mais um pouco para ficar com outros amigos no bangalô, seus amigos do almoço resolveram sair também;

Sgnd testemunhas Mariana permanece no bangalô durante td o resto do evento e na saída encontra André, ambos trocam algumas palavras e resolvem subir em um local mais reservado de acesso restrito aos convidados com pulseira VIP, amg dos sócios e artistas q se apresentam no local;

Mariana sobe as escadas do camarim acompanhada de André, a entrada é liberada por um dos sócios do estabelecimento. Ambos ficam cerca de 6 minutos lá em cima, em seguida Mariana desce as escadas sozinha e André desce 20sg depois.

Assim que desce a escada, Mariana manda mensagem para um dos seus amigos perguntando onde estão, eles avisam que estão indo para outra balada chamada 300, que fica em torno de 8-9 minutos a pé. E dispara “eu não quero esse boy”

Mariana então, percorre 750m normalmente até o 300, leva em torno de 9-10 minutos para fazer o trajeto de salto. Nesse meio tempo, seus amigos decidem comer antes de ir para o 300.

Mariana chega no 300, porém seus amigos ainda não chegaram do restaurante e ela não aceita ir até eles, pois não tinha dinheiro para pagar a janta e não sabia se sua conta seria coberta, fica em torno de 20 minutos dentro do 300 e sai.

Não tendo carona pra ir embora, pede um Uber, aguarda mais alguns minutos em pé, sempre atenta ao celular, quando seu Uber chega, ela confere a placa e entra normalmente no veículo.

Já dentro do Uber, ele pergunta se ela já estava indo embora, pois acreditava que ela teria chegado a pouco tempo, pelo fato de ela estar totalmente arrumada, cabelos alinhados e maquiagem perfeita;

Pouco depois de entrar no Uber, Mariana liga para a mãe, momento esse que começa a chorar descontroladamente, borrando sua maquiagem, falando repetidamente q n podia confiar em ninguém. Por motivo desconhecido, a irmã pega e começa a gravar a conversa para mostrar no outro dia;

Chegando em casa, o uber relata que ela desceu do carro normalmente, que sua mãe estava a sua espera e disse “eu falei para você não sair”.

O vigia do condomínio, afirma que naquela noite Mariana chegou chorando e subiu as escadas, bem como ouviu discussões em voz alta;

Já a mãe de Mariana afirma que ela sobe com a ajuda da irmã, que estava se arrastando e escorregando pelas paredes, que leva Mariana para dar um banho e retira sua roupa e encontra um pouco de sangue;

No decorrer da noite a mãe de Mariana pega o celular e conversa com o amigo pelo whatsapp, conta que ela LEMBRA de subir a um lugar bem alto com muitas pessoas depois do bangalô, que uma amiga a tinha levado e que tinham colocado algo na bebida dela;

A mãe de Mariana afirma ter feito uma ligação para a emergência do Samu e lhe foi negado socorro, porém, nunca ficou realmente comprovado se esta ligação ocorreu de fato. Afirma que não compareceu a delegacia na mesma noite porque o samu lhe negou socorro;

Também nunca mencionou sobre não ter pedido ajuda para os vizinhos para socorrer a filha e nem o motivo de não ter ligado para a polícia ou para sua irmã que também mora na cidade. Comparecendo à delegacia somente 11 horas da manhã do dia seguinte;

A partir daí Mariana apresenta a tese de que foi dopada em seu local de trabalho, abandonada pelos amigos e estuprada por um estranho em lugar desconhecido por ela;

Mariana alega haver um lugar, dentro do café, que serve de matadouro. Lugar este, segundo ela, desconhecido até aquele momento. Porém, sua amiga teria ido ao local para utilizar o banheiro devido a fila no banheiro feminino comum a todos os outros da festa;

Acusa TODOS os seus amigos de a terem abandonado e negado seus pedidos de socorro, porém em nenhum momento ela afirma aos seus amigos que foi estuprada ou que se sentia estranha, apenas que não queria esse boy;

Também não menciona que sua amiga a ofereceu carona antes de deixar o Café e ela negou. Isso porque, caso ela estivesse realmente dopada, aceitaria o convite sem questionar já que estaria sugestiva a comando externos;

Apesar disso, em seu Instagram afirma que a considerava amiga, e que o combinado era voltar juntas para casa sempre que saíssem juntas, levando a crer que sua amiga teria a deixado à própria sorte;

Afirma que no depoimento de sua amiga, ela dizia que viu Mariana em um momento de euforia e depois passou mal, questiona o porquê de ela não ter chamado a ambulância, porém em depoimentos alegam que Mariana estava apenas levemente alterada;

Mariana afirma que foi dopada e que estava vulnerável. Que chegou em casa graças a Deus, porém no toxicológico feito dia 16/12, menos de 24h depois, não consta nenhuma droga e nem mesmo alteração nos exames de sangue.

Em todos os vídeos ela aparenta estar completamente normal e nenhuma testemunha notou sinais de alteração em seu comportamento.

Acusa a polícia de proteger o criminoso, pois deram TODAS as provas para elucidar o crime e o inquérito não fechava a 5 meses. E isso se deu pela espera dos insumos para realizar os laudos, o que não altera o resultado do exame, o que importa é o tempo entre o ato e coleta;

Alega que o tempo todo que os laudos foram manipulados e que todos estão contra ela na tentativa de proteger o réu, porém não apresenta contra prova, mesmo sabendo que o material recolhido ficaria armazenados por meses;

Alega que um delegado entrou em sua casa sem mandado, porém esquece de comentar o fato de sua mãe ter aceito a visita e ter dito o endereço, pois ele tinha o intuito de ajudar nas investigações;

Acusa a casa de não fornecer as imagens do local e que foram entregues apenas 2 filmagens do “matadouro”, na tentativa de omitir o crime, porém conforme o depoimento do policial, foram entregues todas as imagens do dia e não foi possível achar ela a noite em todas as câmeras;

Mariana também acusa os amigos de terem sumido com todas as fotos e vídeos do dia do acontecimento e que a foto que tirou com os seus amigos na parte externa nunca apareceu.
Porém todas as fotos e vídeos sempre estiveram disponíveis tanto no processo como nas redes sociais.

Mariana alega que suas roupas estavam sujas de sangue e que o vestido estava todo desfiado e com uma mancha de sangue na ponta, porém o vestido nunca sequer foi entregue para polícia. Tendo o IGP recebido apenas as peças íntimas (body e calcinha) como consta nos próprios laudos.

Em determinado momento do processo é afirmado q o vestido estava fora do país por segurança (?) Mariana acusava os peritos de terem fraudado os laudos, mas durante 2 anos de processo outros laudos nunca foram apresentados, assim como o vestido que jamais foi entregue p a polícia

Lembrando q, mesmo Mariana contestando confiabilidade dos laudos, n recolheu o material p realizar exames em uma clínica de sua confiança. Nem mesmo procurou realizar o exame toxicológico de pelos e cabelos, q possibilitaria a detecção de drogas em uma janela maior de tempo;

Vale ressaltar que com uma simples pesquisa no Google, podemos extrair a informação que dependendo da quantidade de álcool, o corpo leva em torno de 10 horas para metabolizar. Sendo assim, seria impossível que o exame feito 12 horas depois constasse algum teor alcoólico;

Mariana chega a insinuar em seu Instagram que teria alguém ao seu lado no momento em que manda um gif para uma amiga, porém podemos constatar pelo horário das imagens que não havia ninguém com ela;

Em outros testemunhos extraídos dos autos, em nenhum momento Mariana aparenta estar dopada ou fora de si, isso é confirmado nas imagens fornecidas pela PM do trajeto, ela foi sozinha por 800 m em calçada irregular de salto, com marcha perfeita, postura firme e cabelos alinhados;

Para corroborar com sua suposta vulnerabilidade, Mariana diz que foi INDUZIDA por seus amigos a outra balada, porém quando seus amigos a chamam para jantar no shark, ela nega o convite e pede um Uber e ainda adverte o amigo: “lembrarei disso”;

Ressalta-se também que desde o começo Mariana tenta ligar o herdeiro da Rede Globo ao caso, isso percebe-se tanto dentro dos autos quanto nas primeiras notícias do caso logo que foi divulgado;

Sem prova alguma, baseado apenas em suas próprias conclusões, Mariana afirma que há uma MÁFIA COM FOCO VIRGENS, onde eles dopam meninas e as estupram, mesmo não havendo QUALQUER prova de ter sido realmente dopada;

Além disso, Mariana alega que as imagens foram alteradas, clareadas, pois ela, sua mãe e a advogada sempre atribuíram a Roberto Marinho a autoria do suposto crime. Porém o horário das imagens batem com as mensagens enviadas, bem como os testemunhos;

Sua mãe chega a acusar André de ser laranja de estupro, não que isso faça algum sentido, mas que não restou comprovado no decorrer das investigações, já que a delegada perspicaz do caso descobriu quem realmente era o suposto envolvido;

Delegada acusada pela Mariana de flertar com o “réu” em áudio visual ~ Mariana aqui intitula o herdeiro da globo de réu ~ o que restou totalmente invalidado no decorrer do inquérito. O herdeiro da rede globo foi apenas uma testemunha;

Mariana também acusou a delegada de estar obstruindo a investigação para proteger o réu, porém esquece de mencionar que essa mesma delegada foi quem colheu o material genético do réu por meio de um copo de água oferecido a ele durante o depoimento;

Essa mesma delegada que conduziu toda a investigação policial notoriamente em favor de Mariana, tendo o próprio Ministério Público acatado a denúncia por estupro de vulnerável, mesmo com o toxicológico negativo, tornado André Aranha réu do processo em que ela é vítima.

Apesar de legítimo, Mariana n parece conhecer os procedimentos pós denúncia e acusa tudo e todos, dissipando mentiras na internet, além destituir a defensora pública (excelente profissional) por quebra de confiança e obstrução de provas. Só questiono onde estão essas provas?

P o MP, além de n haver prova de Mariana estar dopada, n havia qlqr possibilidade dele saber se ela estava dopada e nd o vincula ao crime de dopá-la. Foram realizados além dos laudos que constam no Instagram, perícia em tds celulares do indiciado, computador e apto de André;

Nenhuma testemunha constatou que Mariana estava dopada, em nenhum vídeo apresentado Mariana aparenta estar dopada e nada indica que ela não poderia oferecer resistência;

Inclusive, uma das testemunhas relata que a Mãe de Mariana liga ameaçando-a por dizer em seu depoimento para a polícia que a viu “bem normal” quando trocou algumas palavras minutos antes suposto estupro,a mãe ameaça varias testumunhas de falso depoimento;

Mariana afirma ter sido encontrado um verdadeiro cardápio de drogas no celular de André, mas o que realmente foi constatado, é que André se encontrava na condição de usuário de maconha. Nada se tem sobre outras drogas sintéticas com efeitos dopantes;

Os laudos apresentados por ela mesma, constataram conjunção carnal, Mariana era virgem e não apresentou nenhuma lesão, além do rompimento himenal comum na primeiras relação sexual;

O depoimento da vítima deve ter validade e ser valorado quando há clareza de detalhes e declarações coerentes que corroborem com as provas dos autos. E nada dos autos embasou as declarações da Mariana. Que, lembrando, acusa André de estupro DE VULNERÁVEL;

A advogada de Mariana chega a declarar que André foi absolvido por machismo, o que não é verdade, já que o juiz fundamentou muito bem sua decisão, com base em provas reais, ao longo das 50 páginas de Sentença;

Outro ponto que deve ser ressaltado é o fato de Mariana ter alegado que a defesa de André teria feito Photoshop em suas fotos, na verdade essas fotos foram manipuladas por ela mesma e postadas em redes sociais como tumblr e Facebook, foram enviados para a defesa por seguidores;

Mariana também afirma que teve sua voz calada quando a justiça determinou a suspensão de seu Instagram, porém além de revelar dados de um processo sigiloso e expor André antes da sentença, ela dificultava sua citação, mesmo clamando por celeridade em redes sociais;

Por empatia, nos limitamos a duvidar da versão da vítima e não nos atentamos aos furos da história contada por ela, jogando a imagem do acusado na lama, afinal, quem em sã consciência inventaria algo nesse nível?

Por isso, gostaria de pedir minhas sinceras desculpas se de alguma forma ajudei a vincular a imagem de André Camargo Aranha ao crime de estupro de vulnerável, pois n havendo qualquer prova dentro dos autos quanto a vulnerabilidade da vítima, o benefício da dúvida deve ser usado;

+ info sobre o caso. Tanta coisa que a gente esquece

#justiçapormariferrer #justiçapormaribferrer #justiçapormarianaferrer

.

Aos analfabetos funcionais a thread é sobre o porque dele ter sido absolvido!!!! Se quiserem ver a versão da Mariana tem thread bem famosa por aí...

..

 https://youtu.be/wC6Aua-g1L8 

..

...

.

..

#marianaferrermentiu


You can follow @mdamarisn.



Bookmark

____
Tip: mention @threader_app on a Twitter thread with the keyword “compile” to get a link to it.

Threader is an independent, ad-free project created by two developers. Our iOS Twitter client was featured as an App of the Day by Apple. Sign up today to compile, bookmark and archive your favorite threads.

Follow Threader